Home / Dicas para iniciantes / O que é a taxa de juros Selic e sua importância

O que é a taxa de juros Selic e sua importância

Taxa Selic e sua importância para seus investimentos - taxa de juros - Seu GUia de InvestimentosVocê sabe o que é a Taxa de Juros Selic e como ela afeta a economia e os seus investimentos? Neste artigo vou explicar o que é a taxa de Juros Selic, mais conhecida como taxa básica de juros da economia, e qual é a sua importância para os investidores como eu e você.

Antes de começar as explicações, quero deixar registrada uma dica: se você quiser aprender a fazer investimentos em ações, leia o meu e-book “Guia 3 Passos Pra Investir Em Ações” clicando neste link.

Taxas de juros: conceito básico

Vamos começar do básico: taxas de juros são o preço do dinheiro no mercado. Quando você toma dinheiro emprestado em um financiamento e paga juros, é mais ou menos similar à quando você aluga uma casa e paga aluguel para poder utilizá-la. O dinheiro seria mais ou menos como a casa, que você toma emprestado e utiliza. Os juros seriam os aluguéis que você paga por ficar usando a casa durante um período de tempo. Ao final do aluguel o que se espera é que você devolva a casa e o mesmo é com um empréstimo. É comum que nesta situação a pessoa que tomou o empréstimo vá pagando a “casa”, ou seja, o dinheiro que tomou emprestado junto com os juros.

Taxa de juros Selic: o que é da onde surgiu o nome “Taxa Selic”

Selic é na verdade uma sigla utilizada para definir o nome de um sistema. A sigla significa “Sistema Especial de Liquidação e Custódia”. É neste sistema que são registrados, custodiados e liquidados os Títulos Públicos Federais. Isto significa que no sistema Selic é onde os Títulos do Governo são negociados e registrados. A Taxa de Juros Selic é a taxa média ponderada pelo volume das operações de financiamento por um dia, lastreadas em títulos públicos federais e realizadas no sistema SELIC na forma de operações “compromissadas”.

A importância da Taxa de Juros Selic para a economia

A Taxa de Juros Selic é importante porque é utilizada como indicador das condições econômicas do Brasil. Ela reflete: a expectativa de inflação futura e o juros real do país. O Juros real é o mínimo de juros, acima da inflação, que os investidores aceitam para colocar seu dinheiro no Brasil.

A Taxa Selic também é utilizada como referência para o custo do dinheiro na economia Brasileira. Ela é geralmente a menor taxa de juros que um empréstimo no Brasil poderia ter.

Quando você vai investir seu dinheiro em algum título, como por exemplo, os Títulos Públicos LFTs (Letras Financeiras do Tesouro ou “Tesouro Selic”), elas tem seu rendimento atrelado à variação da taxa Selic. Desta forma, a Taxa Selic serve como um balizador para os Bancos e Instituições financeiras, de quanto o dinheiro hoje está custando no mercado financeiro.

A importância da Taxa de Juros Selic no Mercado Financeiro

Além de servir como uma referência (ou benchmark) para saber se algum dos investimentos que você estiver fazendo são vantajosos ou não, a Taxa Selic também é muito importante no mercado de Títulos Públicos. Ela mede o quanto em geral os Títulos Públicos estão pagando para tomar dinheiro emprestado dos cidadãos.

Por ser um termômetro de quanto custa o dinheiro no Brasil, a Taxa Selic é chamada de Taxa Básica de Juros da Economia Brasileira. Por isso, o COPOM (Comitê de Política Monetária) toma decisões pra poder controlar a Taxa Selic.

O que é o COPOM e sua influência na Taxa de Juros Selic

O COPOM é um órgão vinculado ao Banco central. Ele realiza reuniões ao final de cada trimestre para tomar decisões pra aumentar ou reduzir a Taxa Selic. A Taxa Selic é importante porque ela vai favorecer o aumento ou a diminuição do crédito para as pessoas e empresas.

Quanto maior a taxa, mais caro será pegar dinheiro emprestado, o que deixa a economia menos aquecida, e resulta em menos inflação. Quando os juros caem o crédito fica mais barato, o que facilita que pessoas e empresas peguem dinheiro emprestado. Com mais dinheiro circulando na economia, ela fica mais aquecida o que pode gerar mais inflação. O COPOM realiza estas reuniões com intuito de controlar a inflação da economia.Taxa Selic e sua importância para seus investimentos - reunião do Copom - Seu GUia de Investimentos

A Taxa de Juros Selic e os ciclos de alta e baixa de taxa de juros

A economia sempre segue em ciclos de alta ou de baixa. Se você fizer uma recapitulação vai perceber que sempre num período entre 5 e 7 anos há mudanças na economia. Dentro desses períodos ela pode se aquecer ou resfriar. O COPOM atua então tomando decisões para influenciar as Taxas de Juros da economia, alterando a Taxa Selic. Isso também se reflete nas Taxas de Juros estabelecidas nas negociações com títulos privados, que é medida pela Taxa CDI, ou Taxa DI.

Por que a Taxa de Juros Selic é importante para seus investimentos

A Taxa Selic é importante quando estamos investindo, principalmente em títulos de renda fixa pós fixados, pré fixados, e em títulos públicos em geral. Isso porque quando você compra um título, como por exemplo uma LFT (Letra Financeira do Tesouro), você empresta dinheiro pro Governo esperando que ele pague pra você juros atrelados a Taxa Selic do momento.

Se você comprar um título pré fixado em um ciclo de alta de taxa de juros vai acabar perdendo dinheiro, porque em pouco tempo o mesmo título que você comprou vai estar pagando mais juros. Por isso é preciso ficar atento aos ciclos das taxas de juros da economia.

Pra exemplificar tudo isso, veja abaixo um gráfico com as variações da Taxa de Juros Selic desde 2000 até 2014. Veja como se alternaram ciclos de alta e ciclos de baixoda Selic nesse período de 14 anos:

Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos! Vamos ajudar a educação financeira atingir todos que estão à nossa volta! E deixe um comentário, pois essa troca é muito positiva!

Compartilhe este artigo também com seus amigos nas redes sociais:

&nbsp
Recomendo a leitura: [magicactionbox]

Sobre Gisele

Sou apaixonada por finanças e investimentos. Essa paixão começou em 2004 quando comecei a investir em ações. Aqui no site tenho como objetivo ajudar meus leitores a entender como o mercado financeiro e a economia estão presentes no seu dia-a-dia e a melhorar sua capacidade de tomar boas decisões de investimentos para suas vidas. Eu invisto através da filosofia de investimento em valor e análise fundamentalista. Quero dividir um pouco do que aprendi com vocês e também, aprender sempre mais através dos seus comentários e suas dúvidas.

23 comentários

  1. Silvano

    “Em alguns casos fica abaixo da taxa CDI. ”
    Vc escreveu isto no tópico ” A importância da Taxa de Juros SELIC para a Economia”. Quais seriam estes casos nos quais a Selic fica abaixo do CDI?
    O CDI fica acima da Selic?? Em quais casos?
    Agradeço a atenção dispensada!
    Silvano

    • Olá Silvano, obrigada pelo comentário.
      Olha Silvano, a Taxa CDI é geralmente menor que a Selic, na média fica entre 0 e 1% abaixo. Vi a Selic inferior a CDI poucas vezes, e em poucos dias. De 2000 até hoje foi em 2001 houve que vi um pouco mais esse tipo de descolamento, próximos às reuniões do Copom. Esse “alguns casos” que utilizei no texto foi só pra dizer que já vi isso acontecer em algumas vezes.
      abraços!

  2. Isabella

    Olá, Gisele. Muito bom seu artigo. Uma dúvida: se a taxa Selic é diária, por que todo mundo fica esperando o anúncio da reunião do Copom a cada 45 dias? O Copom anuncia o quê exatamente?

    • Olá Isabella! Obrigada pelo seu comentário aqui no site!

      Isabella, o Copom é o órgão responsável por definir a política monetária que será adotada no nosso país. Isso quer dizer que o Copom controla o volume de moeda em circulação na economia com objetivo de controlar a taxa básica de juros, que é a Taxa Selic (ou Taxa-Over Selic), que por sua vez é utilizada para controlar a inflação.
      Quando vemos a Taxa Selic nos noticiários, o que vemos é a meta definida pelo Copom, e ela é anualizada. O Copom se reúne mais ou menos a cada 45 dias ou 6 semanas, com intuito de definir essa política. O regime de metas de inflação foi adotado aqui no Brasil em 1999 e o Copom tem como principal objetivo, ao divulgar a política economica, atuar pra controlar a inflação no país.
      Por esse motivo é que todo mundo fica aguardando a divulgação a meta pra Selic pelo Copom. A Selic é um termometro extremamente importante das condições econômicas do nosso país. Se você quiser saber mais detalhes sobre o Copom, tem um documento divulgado pelo Banco Central que pode ajudar (link). Veja também meu artigo sobre inflação.

      Espero ter esclarecido sua dúvida! Abraços!

  3. Isabella

    Perfeito, muito obrigada!

  4. Giovanni

    Bom dia, Gisele

    É a primeira vez que escrevo em seu blog e considero seu blog e seu trabalho maravilhoso. Sua nobre missão de melhorar a alfabetização financeira a nós brasileiros me deixa muito feliz!!!

    Estou para investir no Tesouro Direto e tenho estudado o tema e acompanhado as variações da taxa Selic e o calendário das reuniões da Copom. Mas como está perto da próxima reunião da Copom de 4 de marco de 2015 e pretendo em alguns momentos de grandes ou médias variações ciclos de alta e baixa da taxa Selic comprar e vender títulos de longuíssimo prazo que sofram grande marcação a mercado para lucrar mais do que a rentabilidade pactuada no momento da compra. Exemplo: Comprar NTNB-Principal 2035 na primeira queda na taxa Selic após um ciclo de alta e vender esse mesmo título após o primeiro aumento da taxa Selic após um ciclo de baixa, lucrando um altíssimo percentual do valor de compra por ter esse título sofrido grande marcação a mercado, e aproveitando cerca de 70 a 90% do ciclo de baixa. E no início dos ciclos de alta, comprar LFTs e vender esses LFTs no início do ciclo de baixa e logo comprando NTNB-Principal 2035, recomeçando o ciclo de especulações. E se em algum momento eu errar esse “trade” no Tesouro Direto, eu carregaria essas NTNB-Principal até o vencimento, servindo para minha aposentadoria. Desejo, com essa estratégia, obter rentabilidade anual líquida (descontados imposto de renda e custos de transação) pelo menos 3 vezes a taxa Selic em um horizonte de 10 ou 20 anos.

    Será essa estratégia vencedora no longo prazo???

    Abraços
    Giovanni

    • Olá Giovanni!

      Eu conheço algumas pessoas que especulam com Tesouro Direto, comprando na alta e vendendo na baixa. No caso da NTNB voce tem que identificar o momento que a taxa vai começar a cair (antes da queda, porque quando a taxa começar a cair o preço do título começa a subir) e antecipar o momento da alta (vender na pré-alta, quando o preço vai começar a cair)… acho que é válido e pode ser uma estratégia legal, mas nem sempre é fácil identificar esse timing, e a rentabilidade não deverá chegar nos dois dígitos. Mas pra dar tudo certo tem que seguir exatamente o que você falou: comprar a NTNB na pré-queda e vender na pré-alta.

      Um ponto negativo que acho dessa estratégia de arbitragem com o Tesouro Direto é que você perde justamente a curva de juros do longo prazo, porque você vai ficar entrando e saindo da curva, o que faz mais sentido pra quem opera em pelo menos duas curvas diferentes (Ex: ações e renda fixa).

      A LFT não é um título especulativo porque ela vai pagar sempre a Selic diária, as vezes o preço das LFTs tem um ágio/deságio bem pequeno na casa dos 0,1%… Acho que vale comprar LFT na alta pra carregar até o fim, principalmente pra reduzir custos de operação.

      Se fosse pra especular com outro título além da NTNB o ideal seria com préfixados comprando na queda e vendendo na alta. Mas também tem que identificar o timing pra ter uma boa rentabilidade. O que você acha?
      Conheço algumas pessoas que fazem isso, acho que pode dar certo sim. Depois que você estiver operando, fique a vontade pra voltar no site e dividir sua experiência com o trade no Tesouro Direto. Tenho certeza que vai ajudar muitos outros leitores!

      Boa sorte e abraços!

  5. Giovanni

    Bom dia Gisele

    No comentário anterior falei que a próxima reunião copom será em 4 de março de 2015 e esqueci de perguntar se na sua opinião o ciclo de alta da taxa Selic é mais provável continuar, ou é muito provável que eles mantenham a taxa nos atuais 12,25%? Tenho visto em vários artigos na internet que quase todos acreditam que a Selic ainda deve subir no dia 4, poucos acreditam que a taxa deve se manter e ninguém acredita que a taxa deve cair. Existem métodos mais eficientes para se prever os rumos da taxa Selic?

    De acordo com a estratégia que comentei no comentário anterior, penso em comprar LFTs, mas é melhor comprar antes ou depois da reunião de 4 de março, pois se a taxa cair, eu compraria NTNB-principal e se a taxa se mantiver, eu ainda compraria LFTs.

    Abraços
    Giovanni

    • Olá Giovanni,

      Como ainda a inflação real está longe da oficial, acho que é bem provável elevação da taxa, mas não sei se irão aumentar agora, ou se vão esperar a próxima reunião. Agora, cair a taxa não vai mesmo…

      Abraços!

  6. Luciano

    Ola Gisele! Parabéns pelo site tão lúcido e obrigado por tantas informações preciosas!
    Uma pergunta: é mais vantajoso que eu compre ltfs com juros baixos ou com juros altos? Não entendi este raciocínio em relação à taxa selic. Me ajude por favor! Eu vi uma tabela que do ano 2000 para 2014, mostra uma queda na taxa. E que agora vem gradualmente subindo. O certo é comprar agora ou agiardar subir novamente a taxa, ou comprando agora na taxa baixa e recebendo na alta é que ganharei maior rendimento?

    • Olá Luciano!

      Agradeço pelo seu comentário!
      A LFT (ou TEsouro Selic) é mais interessante quando as taxas de juros estão em trajetória de alta (como agora). Como a LFT é um tipo de título que paga a correção diária da Taxa Selic entre a data da compra e a data de vencimento, você nunca tem rentabilidade negativa, e pode adquirir o título em períodos de alta dos juros com grande vantagens sobre outros investimentos.
      Abraços!

  7. IAGO

    Gisele, boa noite!

    Ótima abordagem! Gosto muito de suas postagens! Você ajuda muita gente!
    Sucesso!

    • Olá Iago!

      Fico feliz que esteja gostando dos artigos do site! Espero continuar ajudando aos leitores!
      Abraços!

  8. José dos Reis

    Nos últimos 30 a 40 dias tenho lindo muito sobre investimentos, mercado financeiro, economia, etc. Sempre fui interessado em saber o que está acontecendo no Brasil e no mundo. Tenho aprendido muito e até já fiz um pequeno investimento em Títulos do Tesouro. Pena que não me despertei para isso bem antes, pois já estaria num nível de conhecimento e investimento mais avançado. Blogs e Artigos como o seu ajudam muito as pessoas que querem adquirirem conhecimentos e molhar a sua qualidade de vida e segurança financeira.

    • Olá José!

      Fico muito feliz com seu comentário! Espero continuar ajudando os leitores com meus artigos! Estou preparando muitas novidades em artigos para ajudar agora quem quer investir em ações, pois sei que muitas pessoas querem começar com este tipo de investimento, e tem dúvidas sobre os primeiros passos!
      Aqui quero deixar também a dica do meu ebook. Se você quiser conhecer um pouco mais sobre este investimento, você pode baixar o meu ebook aqui. Ele é bem curtinho, prático e fácil de ler.
      Boa Sorte! Abraços!

  9. Latisa Muloga

    Olá! Uma dúvida? Qual é a importância das taxas de juro para o sistema financeiro, ou para a economia dum determinado país? Cmpts

    • Olá Latisa,

      as taxas de juros são muito importantes. Quando falamos da taxa basica de uma economia, ela sinaliza o custo do dinheiro no país. Este custo influencia tudo, mas principalmente a liquidez e o crédito. Eu tenho um artigo que explica um pouco mais sobre os juros e que pode ajudar a entender melhor sobre a importância dos juros, dá uma olhada [clica aqui]. Depois leia este artigo que fala sobre a taxa selic, a taxa básica de juros do Brasil [clica aqui]. Qualquer dúvida volte e comente 🙂

  10. Lucas Santos

    Show hein, Gisele!!

    Matéria muito boa, parabéns.. tenho sido um expectador dos seus artigos.. parabéns pelo teu trabalho..

    • Olá Lucas,

      Obrigada pelo comentário!

      Fico feliz que tenha gostado do artigo sobre a taxa de juros selic. Sei que é um assunto muito importante pra quem investe, e que as vezes pode confundir os investidores que estão dando seus primeiros passos em sua caminhada com investimentos :-)!

      Fique a vontade pra interagir, enviando seus comentários e sugestões :-)!
      ABraços

  11. Juan

    Olá, pretendo investir em fundos de renda fixa no BB, porém fico meio perdido com as tais taxas de rentabilidade que eles mostram. Meu medo é de investir em algo sem saber muito e acabar perdendo muito dinheiro. Poderia me ajudar?

    • Olá Juan!

      Olha, pra você conseguir investir bem em fundos, o ideal é você mesmo montar um comparativo de todas as opções que você tem, com as informações: taxa de administração, taxa de performance, taxa de entrada, aplicação minima, prazo para resgate, rentabilidade mensal do ultimo ano (pelo menos), rentabilidade anual acumulada, desvio padrão da rentabilidade, e outras informações que estiverem disponíveis.
      PRa ter uma idéia vocÊ pode usar alguns sites que disponibilizam comparativos. como este (clica aqui).
      Eu tenho conta na XP e lá consigo visualizar muito bem todas estas caracteristicas dos fundos. Mas pra não arriscar muito, você pode investir em fundos de renda fixa ou referenciados DI, que você já terá um rendimento bacana.

  12. Olá Gisele,

    Não entendi como a taxa selic pode influenciar em um investimento em títulos de renda fixa pré fixados. Se os pre fixados são baseados na taxa do momento do investimento, pensei que a partir dali não importasse mais como a selic se comportará no futuro. Por que se eu resolver fazer este tipo de investimento em um periodo de alta da taxa selic acabarei perdendo dinheiro? O termo certo nao seria “deixar de ganhar mais dinheiro?” Já que se tivesse feito o investimento um pouco depois, a selic estaria maior no momento do investimento. Poderia me explicar melhor esta situação, por favor?

    • Olá Thalles!

      A curva de juros influencia nos preços de mercado. Mas o capital investido, se mantido até o vencimento, receberá o que foi acordado no momento da compra do título.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *