Home / Dicas para iniciantes / Planos de Previdência Privada: o que são e como funcionam

Planos de Previdência Privada: o que são e como funcionam

Planos de Previdência PGBL e VGBL - o que são e como funcionam - realidade ou mentira 2 - Seu Guia de Investimentos

No artigo de hoje você vai aprende sobre o que são e como funcionam os planos de previdência privada, e se vale a pena investir.

Os Planos de Previdência Privada são tipos de investimentos populares que muitos brasileiros escolhem por acreditar que através deles terão uma renda mensal um pouco melhor que a aposentadoria paga pelo Governo, ao final da vida. Neste artigo vou falar sobre o funcionamento dos planos de previdência PGBL e VGBL e você vai entender como eles fazem para gerar os rendimentos que possibilitam o recebimento desta renda mensal, além de entender suas particularidades que tornam estes investimentos atraentes ou não.

Se você quiser aprender também sobre outros tipos de investimento, como o investimento em ações, baixe o meu e-book “Guia 3 Passos Pra Investir Em Ações”, clicando aqui.

Planos de Previdência Privada: o que são?

Os planos de previdência privada mais populares são os PGBL e VGBL. PGBL significa Plano Gerador de Benefícios Livres. VGBL significa Vida Gerador de Benefícios Livres. Estes dois planos de previdência são tipos de aposentadorias que não estão ligadas ao Governo (INSS).

São regulamentados pela Susep que é uma autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda. Os planos de previdência privada são alternativas à aposentadoria paga pelo Governo. Para ter essa renda complementar é preciso que o investidor contribua por um determinado período de tempo para poder receber o benefício da renda mensal ao final do período determinado pelo regras do Plano de Previdência Privada escolhido.

Diferenças entre a Aposentadoria do INSS e os Planos de Previdência Privada

Nos planos de previdência privada você pode escolher quanto quer contribuir mensalmente, diferente do INSS. É possível também resgatar os valores pagos caso desista em algum momento do Plano de Previdência.

VGBL e PGBL: como funcionam?

Quando se adquire tanto um VGBL quanto um PGBL, se adquire um investimento que tem duas fases: a primeira é a de acumulação, onde você irá fazer depósitos periódicos pra acumular um determinado volume de dinheiro. O seu dinheiro será administrado e investido em diversos ativos pela Banco, visando gerar rendimentos até que se atinja a segunda fase. A segunda fase ocorre depois de um determinado período de tempo. Na segunda fase você irá receber a renda mensal contratada no Plano de Previdência.

Da onde surge o rendimento dos Planos de Previdência?

Para gerar o rendimento dos Planos de Previdência, os Bancos investem o dinheiro que as pessoas depositaram em outros ativos. Logo, os Planos de Previdência são muito parecidos com Fundos de Investimento. O Banco que está vendendo o Plano de Previdência Privada investe em ativos que podem variar desde ações até Títulos Públicos ou Privados. O Objetivo deste investimento é gerar uma rentabilidade que ajude você a alcançar o valor do patrimônio que vai permitir gerar o benefício futuro desejado.

Diferenças entre VGBL e PGBL: pagamento do Imposto de Renda

Planos de Previdência PGBL e VGBL - o que são e como funcionam -Imposto de Renda 2 - Seu Guia de InvestimentosA diferença entre estes dois tipos de Planos de Previdência Privada é que o Plano PGBL permite que os valores que são pagos todo o mês sejam abatidos do Imposto de Renda, desde que não ultrapassem 12% da renda bruta anual. Porém quando o investidor começa a sacar o benefício ele irá pagar Imposto de Renda sobre o valor total acumulado enquanto estiver sacando.

Já os Planos VGBL não permitem que o dinheiro que você deposita todo o mês no plano seja abatido do Imposto de Renda, porém, na fase de recebimento do benefício, o Imposto de Renda é pago apenas sobre o rendimento e não sobre o valor total, como no PGBL.

Insatisfeito com seu Plano de Previdência: avalie a portabilidade

Se você estiver insatisfeito com a rentabilidade do seu Plano de Previdência, ou com suas taxas e condições, é possível fazer a portabilidade do seu capital para qualquer outro plano de previdência, desde que seja da mesma modalidade. Somente é possível fazer um pedido de portabilidade a cada 60 dias. A efetivação do pedido pode ocorrer em até cinco dias contados a partir do dia da solicitação da portabilidade.

Algumas particularidades dos Plano de Previdência Privada

Os Planos de Previdência têm um funcionamento muito parecido com o de seguros. Tanto é que são regulados pela SUSEP, que é o órgão que regula os seguros aqui no Brasil. Em caso de morte ou invalidez, os recursos investidos no Plano ficam disponíveis para a família sem entrar em inventário. Em caso de herança, os beneficiários ficam isentos do IR. Essas características tornam os Planos de Previdência muito parecidos à seguros de vida.

Taxas pagas pelos Planos de Previdência Privada

O grande problema dos planos de previdência é o alto custo que os Bancos cobram para administrar seu dinheiro. Estes custos fazem parte dos custos de transação, que todo investimento tem. A primeira taxa que se paga é a taxa de carregamento. Esta taxa é um percentual cobrado em cima do valor que é depositado todo o mês no plano. De acordo com dados da ANAPP (Associação Nacional da Previdência Privada) esta taxa costuma ficar entre 3 a 5% do valor depositado mensalmente. A segunda taxa que se paga é a taxa de administração, que incide anualmente sobre o total acumulado pelo Plano, e fica entre 1,5% a 2%.

A grande desvantagem do Investimento em Planos de Previdência Privada

Além de ser um investimento caro quando comparado a outras opções do mercado financeiro, como os Fundos de Investimento ou os Títulos do Governo; os Planos de Previdência tem ainda outra grande desvantagem: não oferecem nenhuma garantia de que o dinheiro que você deposita todo o mês alcance a rentabilidade prometida. Ou seja, você só tem duas certezas quanto investem em Planos de Previdência: a primeira é a certeza de que irá pagar a taxa de carregamento toda vez que depositar no seu plano e a segunda certeza é a de pagar a taxa de administração todo ano. Na minha opinião, essa é a grande roubada do investimento nos Planos de Previdência Privados.

Vale a pena investir em Planos de Previdência

Eu avaliei 32 planos de previdência de um Banco Público muito popular. Apenas metade destes planos teve rentabilidade superior à da inflação no período de um ano, já descontando a taxa de administração. E ainda, os planos de previdência com a maior taxa de retorno exigiam também o maior volume inicial de investimentos, partindo de R$ 50 mil chegando até R$ 500 mil. Na minha opinião, se você tem todo este dinheiro em mãos disponível para investir, é muito mais vantajoso diversificar entre outros investimentos como Títulos do Governo, LCIs, e Renda Variável.

Por isso antes de investir em Planos de Previdência avalie, pesquise e compare! É preciso uma boa dose de pesquisa e estudo pra não ter prejuízos ao investir nesses Planos.

Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos! Vamos ajudar a educação financeira atingir todos que estão à nossa volta! E deixe um comentário, pois essa troca é muito positiva!

Compartilhe este artigo também com seus amigos nas redes sociais:


&nbsp
 Recomendo a leitura:

[magicactionbox]

Sobre Gisele

Sou apaixonada por finanças e investimentos. Essa paixão começou em 2004 quando comecei a investir em ações. Aqui no site tenho como objetivo ajudar meus leitores a entender como o mercado financeiro e a economia estão presentes no seu dia-a-dia e a melhorar sua capacidade de tomar boas decisões de investimentos para suas vidas. Eu invisto através da filosofia de investimento em valor e análise fundamentalista. Quero dividir um pouco do que aprendi com vocês e também, aprender sempre mais através dos seus comentários e suas dúvidas.

6 comentários

  1. Jailton

    Boa Gisele, mais um belo artigo.

    E resumindo, previdência privada é uma m………………

    Mais um produto para ajudar gerente de bancos a atingir metas e que não agrega em nada ou quase nada em nossa carteira de investimentos.

    Abraços,

    • Olá Jailton!

      Fico feliz que tenha gostado do artigo! Realmente a previdência privada não é dos melhores investimentos.. há muitos outros mais vantajosos, é so preciso um pouco de tempo e estudo pra descobrir ótimas alternativas dentro da renda fixa privada e da renda variável! 🙂
      Abraço!

    • Luiz

      Muito legal o texto Gisele!

      Estudando o assunto, acabei chegando às mesmas conclusões que você. Pra quem tem disciplina e se planeja existem alternativas melhores.

  2. Luis

    Oi Gisele, parabéns pelo Artigo.
    Nos dias atuais, está cada vez mais difícil pensar em uma estabilidade futura sem pensar em um plano complementar.
    Infelizmente vemos na aposentadoria como cai drasticamente o padrão de vida do brasileiro, por isso, um planejamento estratégico no presente é fundamental.

    • Olá Luis!

      Sim é verdade, impossível ter uma aposentadoria no Brasil sem guardar e investir dinheiro desde cedo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *