Home / Mini-cursos / O que são as ações? [Mini-Curso|2]

O que são as ações? [Mini-Curso|2]

mini curso como investir em acoes 2 - o que sao e como funcionam as acoes - Seu Guia de Investimentos

O que são as ações

No artigo de hoje você dar um passo importante pra quem quer aprender como investir em ações: você vai entender o que são as ações as principais características do investimento em ações, seus tipos, segmentos de listagem e controle acionário. Esse é o 2º artigo do Mini-Curso “Como Investir em ações”.

Entendendo o que são as ações com um exemplo prático!

Pra entender o que são as ações, vamos começar do básico: quando uma empresa decide que quer ampliar suas operações, investindo em novas instalações, comprando concorrentes, ou até mesmo explorando um novo mercado, ela precisa de recursos para fazer isso. É muito comum que as empresas não possuam os recurso necessários em caixa, e por isso recorrem a financiamentos através de Bancos ou até mesmo recorrem aos sócios.

Mas por quê é que, ao invés de recorrerem aos Bancos, muitas empresas preferem “abrir” o seu capital e lançar ações em bolsa?

mini curso como investir em acoes 2 - o que sao e como funcionam as acoes - Padaria 2 - Seu Guia de InvestimentosPra entender o que são as ações vamos então responder essa pergunta e procurar entender como elas funcionam. Pra isso vamos pensar num exemplo simples. Imagine que você é sócio de uma padaria. Pra abrir a padaria foi preciso investir em máquinas e equipamentos, produtos, e etc.

O valor do total do capital investido nessa padaria é de R$ 500 mil. Agora suponha que esta padaria deu tão certo que você e seu sócio querem abrir duas filiais. Pra esse investimento seria necessário ter R$ 1 milhão em caixa. Porém a empresa não possui esse esse dinheiro em caixa no momento.

Vocês vão ao banco e descobrem que a taxa de juros para pegar um financiamento é alta, e que a linha de crédito que a padaria possui cobre menos que R$ 1 milhão. Você conversa com seu sócio da padaria, e juntos vocês decidem que é mais vantajoso “abrir” o capital, pois desse modo vocês vão conseguir captar mais recursos a um custo de capital menor, e com menor risco.

Pra entender o que são as ações, você precisa saber que neste processo, é muito comum os sócios contratarem uma empresa pra auxiliar na abertura do capital. Nesse exemplo, imagine que vocês contratam uma empresa para auxiliar nesse processo e fazem o chamado “IPO”, ou “Initial Public Offering” (oferta pública inicial).

Dessa forma vocês conseguem captar mais recursos através de novos sócios, pois aquele que comprar ações da padaria irá se transformar automaticamente em um novo sócio do negócio, e essa sociedade passar a ser regulada pela CVM e pela lei das S/A’s.

mini curso como investir em acoes 2 - o que sao e como funcionam as acoes - socios - Seu Guia de InvestimentosMas qual é a relação de tudo isso com o que queremos saber: o que são as ações e como investir em ações? Primeiro, a ação é um título que representa uma fração do capital da empresa.

O capital ao qual me refiro aqui é o chamado “capital social”, que é aquele que é registrado na abertura da empresa contabilmente como o dinheiro que os sócios colocam no negócio pra comprar equipamentos, estoque, produtos e etc.

Quando alguém compra um ação, independente de qual tipo de ação seja, ela está comprando uma parte do capital da empresa. Essa “compra” lhe dá o status de sócio. Quem quer saber o que são as ações precisa ter consciência de que, dependendo do tipo de ação que se adquire, o sócio pode ter direito ao voto (o que viabiliza o controle acionário) ou não, e ou pode ter direito a outras vantagens como a prioridade no recebimento de dividendos (veja mais detalhes sobre isso logo abaixo).

Vamos voltar ao exemplo da padaria. Imagine que você e seu sócio, donos da padaria, haviam lançado no mercado 100 mil ações a um valor de mercado de R$ 10 cada uma. Depois de seguir todas as regras exigidas pela CVM e pela BOVESPA vocês emitiram as 100 mil ações e conseguiram vender todas elas R$ 10, captando o R$ 1 milhão necessário para a expansão das atividades.

Para entender o que são as ações, como investir nelas, e os tipos de ações que existem,  é preciso saber que as ações são uma fonte de financiamento alternativo que as empresas tem à sua disposição, só que diferente do empréstimo de um banco, quando a empresa abre o capital e lança ações no mercado ela adquire novos sócios. Que é exatamente o que você viu no exemplo da padaria. O valor de cada ação passa a contar como capital da empresa, e cada comprador é um sócio que tem uma participação correspondente ao volume de dinheiro que suas ações valem em relação ao total de ações emitidas.

Entendendo os tipos de ações

Existem dois tipos de ações: as ordinárias e as preferenciais. A diferença entre esses dois tipos de ações é o direito ao voto e a preferência no recebimento dos dividendos.

  • Tipos de ações – Ações Ordinárias: As ações do tipo “ordinárias” tem direito a voto, ou seja, são mais interessantes para o investidor quando existe o interesse no controle da empresa. Quem tem a maioria das ações ordinárias é chamado “acionista majoritário”, e é o sócio que pode decidir os rumos da empresa;
  • Tipos de ações – Ações Preferenciais: As ações deste tipo são chamadas de preferenciais exatamente porque elas tem preferência no recebimento dos dividendos. Essas ações geralmente também recebem um percentual maior de dividendos que o reservado pras ações ordinárias. São ações típicas do mercado financeiro brasileiro. Não há ações como as preferenciais em outros mercados financeiros mais desenvolvidos, como por exemplo nos Estados Unidos. Aqui no Brasil, as ações preferenciais tem maior liquidez porque elas permitem que as empresas consigam emiti-las para captar recursos, sem correr o risco de perder o controle da empresa. A nova lei das Sociedades Anônimas limitou a emissão de ações preferenciais sendo que para cada ação ordinária, a empresa pode emitir apenas uma ação preferencial. Antes a relação era de duas ações preferenciais para uma ordinária. Na lei há um dividendo mínimo obrigatório para ações preferenciais. Se esse dividendo não for pago por três anos consecutivos, as ações preferenciais passam a ter direito de voto.

O que são ações: modalidades de circulação das ações no mercado – nominativas, escriturais, ao portador e endossáveis

Já vimos que existem dois tipos de ações. Pra entender o que são as ações precisamos entender também suas modalidades de circulação no mercado. As ações podem circular no mercado de quatro formas diferentes. Veja abaixo:

  • Ao portador: São ações que não apresentam a identificação de seus titulares – não são mais utilizadas no Brasil;
  • Nominativas: São as ações em que consta o nome do proprietário. A venda é registrada na empresa que a expediu;
  • Escriturais: São ações nas quais consta o nome do proprietário porém elas não têm emissão de certificado, e são mantidas na conta de depósito do seu titular. Funciona como uma conta corrente, na qual os valores são lançados a débito ou a crédito dos acionistas, não havendo movimentação física de documento.
  • Nominativas endossáveis: Identificam apenas o primeiro acionista. As demais transferências são através de endosso do título.

O mais comum e comercializado na Bolsa de Valores para investidores como nós são as ações Nominativas.

O que são ações: Os segmentos da Bovespa

Pra entendermos melhor o que são as ações precisamos falar sobre os segmentos. As ações das empresas são listadas e apresentadas em diferentes segmentos. A finalidade da existência desses diferentes segmentos tem a ver com a maneira como as empresas desejam captar os recursos no mercado. Pequenas e médias empresas podem precisar de um prazo maior pra abrir o capital do que empresas maiores e com estruturas mais sólidas. Por isso a Bolsa de Valores definiu esses segmentos pra que o mercado de ações se tornasse acessível a mais empresas.

mini curso como investir em acoes 2 - o que sao e como funcionam as acoes - Bovespa - Seu Guia de Investimentos

São cinco os segmentos onde as empresas são organizadas. Veja abaixo quais são os segmentos e suas principais características:

  • Bovespa Mais: esse segmento existe pra que empresas de pequeno e médio porte possam captar recursos em menor escala e a um prazo mais longo. As ações emitidas precisam ser ON (ordinárias nominativas) e as empresas tem prazo de até 7 anos pra completar a primeira emissão pública de ações (chamada de IPO, que significa “Initial public offering” ou oferta pública inicial). Neste mercado é preciso que 25% das ações estejam em circulação, pra que seja garantido um mínimo de liquidez. É garantido o direito de tag along de 100% para as ações ON (irei explicar o que é o tag along mais pra frente);
  • Bovespa Mais Nível 2: é igual ao segmento Bovespa Mais, porém permite que sejam emitidas também ações PN (preferenciais nominativas);
  • Novo mercado: destinado a listar empresas que emitem apenas ações ON e que adotam, por sua própria iniciativa, padrões de governança corporativa adicionais aos exigidos por lei. Nesse segmento as empresas fornecem informações sobre suas atividades dentro de padrões internacionais, relatórios trimestrais. Também são mantidas pelo menos 25% das ações em circulação e há direito de tag along de 100% para ações ON e PN;
  • Nível 1: neste segmento as empresas se comprometem a divulgar informações sobre suas atividades, adicionalmente às exigidas por lei. As empresas podem emitir tanto ações ON quanto PN. O direito de tag along é de 80% para as ações ON;
  • Nível 2: é similar ao Nível 1 porém com direito de tag along de 100% para ações ON e PN;
  • Novo Mercado: segmento onde são listadas as ações de empresas que se comprometem a adotar práticas de governança corporativa, o que significa dizer que essas empresas buscam resultado e alta performance, dentro de padrões internacionais. Nesse segmento somente podem ser emitidas ações ON. São mantidas pelo menos 25% das ações em circulação (chamado “free float“). Há a divulgação ampla de informações financeiras, trimestralmente e anualmente. O tag along é de 100%.

O que são ações: Entendendo a controle acionário e o tag along

Para aprender o que são ações é preciso entender o que é o direito de tag along. “Tag along” é um termo em inglês que quer dizer mais ou menos “seguir de perto”. Esse termo quer dizer que a ação em questão tem uma proteção para os acionistas minoritários.

Quando uma empresa abre seu capital, o controle da empresa fica com o acionista majoritário, que é aquele que possui a maior parcela das ações com direito a voto. Quando existe a troca do controle acionário, os acionistas minoritários podem não querer permanecer na empresa, seja porque não concordam com suas políticas, ou porque o novo controlador pode querer definir rumos para a empresa diferentes daqueles que o acionista minoritário deseja, ou ainda pela.

Há muitas outras razões para que um acionista minoritário não queira permanecer com as ações de uma empresa depois de uma troca de controle acionário e essas são apenas algumas.

O problema é que essa troca também pode afetar o preço e as condições de venda das ações, e os acionistas minoritários podem ser prejudicados. Por isso o tag along é uma proteção, pois essa regra define que aquele que estiver adquirindo o controle acionário da empresa deve oferecer aos acionistas minoritários um X% em relação ao que foi oferecido aos acionistas majoritários pela aquisição. Essa proteção garante que os acionistas minoritários não sejam prejudicados com esses movimentos que são naturais do mercado de ações. Você pode consultar na Bovespa as empresas que possuem tag along neste link: empresas com tag along.

No próximo artigo continuaremos vendo as principais características das ações, pra entendermos melhor como funciona esse investimento! Pra acessar o próximo artigo deste mini curso, acesse este link (em breve)!

Gostou deste artigo do mini-curso “Como Investir em ações” falando sobre o que são as ações? Compartilhe com seus amigos! Vamos ajudar a educação financeira atingir todos que estão à nossa volta! E deixe um comentário, pois essa troca é muito positiva!

Compartilhe este artigo também com seus amigos nas redes sociais:

Artigos deste Mini-Curso:

 

Outras leituras sugeridas:

[magicactionbox]

Sobre Gisele

Sou apaixonada por finanças e investimentos. Essa paixão começou em 2004 quando comecei a investir em ações. Aqui no site tenho como objetivo ajudar meus leitores a entender como o mercado financeiro e a economia estão presentes no seu dia-a-dia e a melhorar sua capacidade de tomar boas decisões de investimentos para suas vidas. Eu invisto através da filosofia de investimento em valor e análise fundamentalista. Quero dividir um pouco do que aprendi com vocês e também, aprender sempre mais através dos seus comentários e suas dúvidas.

3 comentários

  1. Misael da Silva

    Boa tarde. Gisele.
    Gostaria de parabeniza-la por mais uma artigo excelente.
    E bem didatico e explicativo.
    Por lei as empresas sao obrigatoriamente distribuir dinheiro para os acionistas. (25%), se tive lucro.
    Como sao feitas as distribuiçoes das ON E PN?

    • Olá Misael, obrigada pelo seu comentário no site!

      A distribuição dos dividendos, de acordo com a Lei das S/As (veja o artigo 202 da lei 6.404/76) não precisa ser obrigatoriamente de 25%, mas pode ser outro percentual definido no estatuto social da empresa. No caso da empresa não indicar no estatuto social o percentual, daí sim a lei define um percentual, mas de 50% do lucro, após ajustes.
      A distribuição do lucro em dividendos entre PN e ON vai depender também do que for definido no estatuto social da empresa. Veja por exemplo o da Vale, onde o dividendo das PNs é mínimo em 3% do Valor patrimonial por ação com prioridade sobre as ONs, se você olhar o estatuto verá essas condições. A preferencial (VALE5) não tem tag along. Isso explica em geral as diferenças entre os preços das ONs e PNS.

      \Espero ter te ajudado! Abraços!

  2. Misael da ssilva

    Boa noite.
    Esclareceu muito obrigado.
    Fique com Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *