Home / Dicas para iniciantes / Clubes de investimento: o que são, como funcionam e vale a pena investir?

Clubes de investimento: o que são, como funcionam e vale a pena investir?

Clubes de Investimento - Seu Guia de InvestimentosNo artigo de hoje você vai aprender sobre como funcionam os clubes de investimento, e como participar de um!

Mas antes de continuar, se você quiser aprender sobre o investimento em ações, baixe o meu e-book “Guia 3 Passos Pra Investir Em Ações”, clicando aqui.

Clubes de investimento: o que são

Os clubes de investimento são uma de forma de investir muito parecida com à dos fundos de investimento. Um clube de investimento pode ser formado por qualquer grupo de pessoas de no mínimo 3 e no máximo 50, que tenham objetivos comuns. Essas pessoas entregam o seu dinheiro para um gestor, que irá aplicá-lo em ativos financeiros de acordo com a estratégia adotada pelo grupo.

Os clubes de investimento são utilizados, em geral, por grupos de amigos, familiares, colegas de trabalho ou pessoas com objetivos comuns, como forma de aplicação em conjunto das suas economias no mercado de capitais. Para isso, reúnem-se periodicamente para debater as melhores oportunidades de investimento. Algumas corretoras também oferecem clubes de investimento a seus clientes.

Como funcionam os clubes de investimento

Quando um grupo de pessoas decide montar um clube de investimento, elas entregam seu patrimônio para que um terceiro possa administrá-lo e investi-lo. Esse terceiro, responsável por investir o dinheiro dessas pessoas precisa obrigatoriamente ser um agente autorizado pela CVM.

Da mesma forma como acontece com os fundos de investimento, nos Clubes de Investimento o patrimônio é divido em cotas e essas cotas são consideradas “valores mobiliários”, ou seja, são reguladas pela lei 6.384/76 e são fiscalizadas pela Comissão de Valores Mobiliários. Os Clubes são regidos pela Instrução CVM nº 494/2011 e devem também seguir regulamento estipulado pela BM&F Bovespa.

Como são organizados os clubes de Investimento

De acordo com o regulamento estipulado pela BM&F Bovespa, os Clubes de Investimento devem ter:

  • Administrador: deve ser uma Corretora de Valores, uma distribuidora de títulos ou um Banco de Investimentos. O papel do administrador é de cuidar de todos os documentos e dos registros legais e zelar pelo bom funcionamento do clube;
  • Gestor: é aquele que vai fazer a gestão dos recursos, aplicando eles em outros ativos financeiros. O papel de Gestor pode também ser realizado pelo administrador. No caso de ser uma pessoa física, ela precisa ser um profissional de mercado autorizado pela CVM;
  • Custodiante: é quem vai fazer a guarda dos documentos. Geralmente esse papel também é desempenhado pelo administrador do clube.

Você pode perceber que os Clubes são praticamente fundos de investimento montados por pessoas físicas com objetivos similares. Além destes pontos, o Clube também deve ter um estatuto social que é um documento onde devem ser definidos:

  • Denominação: o nome do fundo;
  • Cotistas: as pessoas que participarão com seus recursos, e que serão cadastradas no administrador;
  • Cotas: critérios para a definição do valor de cada cota;
  • Prazo de duração do clube: os clubes podem ter prazo definido, ou não ter tempo para acabarem;
  • Política de investimentos que será adotada;
  • Hipóteses para a dissolução do clube;
  • Forma de convocação das assembleias gerais ordinárias, que são as reuniões que ocorrem de forma regular entre os cotistas e administradores e gestores;
  • E quantidade mínima de pessoas para participar das assembleias gerais extraordinárias, que não pode superar 30% dos cotistas ou cotas.

 

Como os Clubes de Investimento investem o patrimônio dos participantes?

De acordo com o regulamento da Bovespa, os clubes de investimentos devem investir pelo menos 67% do seu patrimônio em:

  • Ações;
  • Bônus de Subscrição;
  • Debêntures;
  • Recibos de Subscrição;
  • Cotas de Fundos de Índice (ETFs);
  • Certificados de depósitos de ações.

O restante poderá ser investido em:

  • Fundos Referenciados, Renda Fixa ou de Curto Prazo;
  • Títulos Públicos Federais;
  • Opções.

A regra determina que os fundos invistam no mínimo 51% do seu patrimônio em ações. Então, você pode ver que os Clubes de Investimento colocam a maior parte do patrimônio dos cotistas em ativos de renda variável, o que faz com que a sua rentabilidade dependa em grande parte do desempenho do mercado de ações.

Impostos e taxas dos clubes de investimento

Para fins do Imposto de Renda, os clubes de Investimento podem ser de dois tipos:

  1. Tipo 1: Clubes que investem mais de 67% do capital em ações
  2. Tipo 2: Clubes que investem entre 51% e 67% do capital em ações

Os Clubes de Investimento do tipo 1 pagam 15% de Imposto de Renda sobre a rentabilidade das cotas. Este imposto será recolhido apenas na data do resgate das cotas.

Os Clubes de Investimento do tipo 2, para fins do imposto de renda, são considerados investimentos de renda fixa, e pagam imposto da mesma forma que qualquer outro investimento deste tipo. O imposto é recolhido semestralmente, seguindo o prazo que o dinheiro permaneceu investindo, conforme a tabela abaixo:

O imposto vai incidir sobre a diferença positiva entre o valor de resgate e valor de aquisição da cota, caso este valor seja maior que o valor da cota no momento da aplicação.

Vantagens e desvantagens dos clubes de investimento

A principal vantagem do Clube de Investimento é a de permitir que pessoas com um pequeno volume de recursos consigam executar estratégias de investimento que demandariam um volume maior para que pudessem ser executadas. Quando se fala em investir em ações, as quantias mínimas necessárias para poder gerar bons rendimentos geralmente são altas.

Por esse motivo, muitos pequenos investidores acabam escolhendo os Clubes de Investimento como forma de conseguir investir em ações com bons rendimentos.

Mas, como todo investimento, existem algumas desvantagens também ao investir nos Clubes de Investimento:

Clubes de Investimento - burocracias nos investimentos 2 -  Seu Guia de Investimentos

  • Excesso de burocracia: há a necessidade de realizar a elaboração de relatórios com a performance do investimento e divulgar essas informações de acordo com as regras da CVM; além disso há também as assembleias que precisam acontecer periodicamente entre os cotistas.
  • Alto custo de transação: além de pagarem imposto de renda da mesma forma que os ativos em que o capital do grupo é investido, os Clubes de Investimento pagam outras duas taxas que deixam esse tipo de investimento muito caro: taxa de administração e taxa de performance.

 

Minha opinião sobre os Clubes de Investimento

Os Clubes de Investimento são investimento muito caros e cheios de burocracia. Apesar de facilitarem o acesso de pequenos investidores ao mercado de ações, o custo dos Clubes e a forma como eles precisam ser organizados superam esse vantagem. A única certeza que o investidor tem quando coloca seu dinheiro em algum Clube de Investimento é a de que ele vai pagar: as taxas de administração, taxa de performance (quando aplicável) e imposto de renda. A rentabilidade do investimento vai depender muito da estratégia que o grupo e o gestor adotarem. Essa estratégia tem que superar o custo da inflação + taxas pra poder valer a pena.

Lembre-se sempre de descontar a inflação e os custos de transação quando calcular a rentabilidade de um investimento. Um bom parâmetro de comparação pode ser a taxa CDI. Usando esse critério, o Clube precisaria render no mínimo a taxa CDI pra valer a pena. Se um Clube de Investimentos fosse gerido pelo Warren Buffet, com certeza valeria a pena o investimento. Mas encontrar bons gestores de investimento que consigam performance muito superior à taxa CDI não é tarefa fácil.

Se você tem interesse em investir em Clubes de Investimento, pesquise bastante. Avalie se os custos valem o investimento. E o mais importante: conheça bem o gestor do Clube e tente avaliar se realmente ele tem condições de entregar um bom rendimento para o seu investimento.

Compartilhe este artigo também com seus amigos nas redes sociais:

Recomendo a leitura:

[magicactionbox]

Sobre Gisele

Sou apaixonada por finanças e investimentos. Essa paixão começou em 2004 quando comecei a investir em ações. Aqui no site tenho como objetivo ajudar meus leitores a entender como o mercado financeiro e a economia estão presentes no seu dia-a-dia e a melhorar sua capacidade de tomar boas decisões de investimentos para suas vidas. Eu invisto através da filosofia de investimento em valor e análise fundamentalista. Quero dividir um pouco do que aprendi com vocês e também, aprender sempre mais através dos seus comentários e suas dúvidas.

6 comentários

  1. Misael da Silva

    Boa noite.
    Gostaria de agradecer pela sua dedicação pelo fatos de explicações de nossas dúvidas.
    Gostou muito s/ o clube de investimento, que tirou as minhas dúvidas e de outras pessoas também.
    É bom por um lado que nós iremos aprender aos poucos que tem experiencia já na área e por outro lado e muita taxas, impostos e burocrático para fazer reunião e presta contas de tudo e todos.
    Com isso se tive lucro no final fico a pensa que metade fica para os investidores e a outra fica para o governo e a corredora.
    Mas mesmo assim fica o meu agradecimento pelo artigo.

    • Olá Misael!

      Que bom que gostou do artigo! Espero poder tê-lo ajudado!
      Grande abraço!

  2. Reinaldo

    O que me diz sobre a Alcateia Investimentos?

    • Olá Reinaldo!

      Não conheço sobre. Como não conheço não saberia dizer se é bom ou não. Abraço!

  3. Renato

    Bom dia,
    Estou participando de um clube de investimento, porém, estou com dúvidas. Avaliando o relatório que recebo mensalmente, o clube apresentou de jan/2017 até out/2017 uma performasse positiva de 25,4%. No entanto, o valor que consta no meu saldo é inferior ao valor investido em jan/2017. A taxa de adm é de 2% mensal do valor do patrimônio do clube. Será que você conseguiria me explicar o que está ocorrendo?
    Obrigado

    • Oi Renato!

      Eu precisaria dar uma olhada mais detalhada neste relatorio. Se você quiser me mandar pra eu dar uma olhada, tira um print de tela e oculta os dados pessoais e valores que achar que não pode compartilhar. Manda no gisele@seuguiadeinvestimentos.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *